Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O mar do Horn

   Apresento aqui um post muito especial com imagens que reportam à época dourada do mar das garrafas, quando os clipper ainda sulcavam os oceanos.
  A fotografia é retirada do blogue das Éditions MDV Maîtres du Vent. Representa a fiel companhia do marinheiro destas embarcações: o barco em garrafa.
  O filme é do jornalista australiano Alan Villiers que também se interessou pela "faina maior" (pesca do Bacalhau) realizada nos lugres portugueses. Mostra a travessia do Cabo Horn, uma das zonas mais temidas pelos marinheiros!



 The Cape Horn Road 
   


...

Sem comentários: