Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Os "Mares" do museu "Flaske Peters Samling" na ilha de Ærø, Dinamarca


Na ponta sul da Dinamarca há uma ilha chamada Ærø.


Aí, em Smedegade, pode visitar-se o museu "Flaske Peters Samling"   com   uma fascinante frota de 1700 barcos em garrafas. 


Este museu teve a sua origem no espólio de Peter Jacobsen, na fotografia,  que morreu em 1960, após uma vida de realização de "Mares de garrafas". Segundo se diz na visita a Ærø pode entender-se como, depois da invenção da máquina a vapor, os marinheiros continuaram, nostalgicamente, a navegar à vela, embora, especialmente, nas garrafas que deixavam vazias.




















Sem comentários: