Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Os kit de "Mares de Garrafas"


Neste post vamos falar de barcos em garrafas em kit mas, antes do mais, devo dizer que os miniaturistas consagrados não utilizam tais construções pré-fabricadas. Eles fazem  a própria miniatura da embarcação, com todas as suas peças. 

Faço esta chamada de atenção porque o número de pessoas que me perguntam onde comprei o barquinho que coloquei dentro da garrafa já é incontável.

Nos anos 50 era comum a publicidade a "Mares de Garrafas" em kit, a revista "Life" apresentava-os como novo hobby ou prenda de natal ideal.


 





Actualmente a WEB também nos apresenta muitas propostas, das quais vos mostramos algumas:


 


 



















 


























1 comentário:

Luís Sérgio disse...

Um mundo este mar de garrafas , ou melhor um mundo de barcos e sonhos que viajam nos barcos que as garrafas não conseguem aprisionar. Ou será que as garrafas servem precisamente para guardar o melhor dos sonhos. Não sei , mas parece-me que tanta realidade engarrafada é o concretizar dos sonhos do artista.

Grande abraço,
Boas férias !
Luís Sérgio