Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A Escuna Anna Maria

Há algum tempo, pelo natal, apresentei uma fotografia de uma pequeníssima miniatura da escuna Anna Maria num pequeno balão de ensaio com um gargalo muito comprido. 

Esta peça, uma aparente brincadeira, deu-me muito prazer por ter conseguido superar o seu alto grau de dificuldade. 

Só faria uma coisa desta para a Ana Maria com quem vivo! Fiquem com um vídeo:


 


...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

"Mares baleeiros"




 Retirei o vídeo que apresento em baixo do blog Baleias e Baleeiros que acompanho. Mostra uma das mais esbeltas embarcações que conheço: a canoa baleeira das Ilhas dos Açores. O modelo que vos mostro na fotografia para um "mar de garrafa" está praticamente feito, tenho de acabá-lo!

Regata de botes baleeiros em S. Mateus do Pico


...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

"mares de cebolas"

Há mais de vinte anos fiz um cutter para o meu amigo Jorge Morgado, do Nordeste em S. Miguel, Açores. Foi uma das minhas primeiras miniaturas de veleiros dentro de garrafas e, portanto, é uma obra ainda um pouco tosca. No entanto, tinha um pormenor que só agora penso em repetir: o spinnaker -vela de proa em forma de balão- era feito com uma casca de... cebola!!!!











































Jorge, o spinnaker ainda se mantém?

RESPOSTA do Jorge: Querido amigo, este tesouro está devidamente guardado ao alcance de quem o quiser apreciar. Mantém a mesma vivacidade do 1º dia. Está em casa da minha mãe. assim que lá for mando-te uma foto. Um grande abraço.

...