Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

terça-feira, 31 de julho de 2012

"Mares" de Nova York

Continuando  a divulgar colecções de museus, dedicamo-nos hoje a Nova York. Como qualquer cidade portuária, N Y possui uma encantadora colecção pública de "Mares de Garrafas" no seu South Street Seaport Museum em Water Sreet, Lower Manhattan. Se quiserem ver as fotografias em tamanho maior basta clicar em cima de cada uma.  Antes de passarmos às fotografias, peço-vos para prencherem o pequeníssimo questionário sobre a acessibilidade proporcionada por este blogue. A vossa resposta é importante!




  



 







...

domingo, 22 de julho de 2012

Tall Ships Lisbon 2012


Clique na imagem para a ampliar

Deixo-vos dois vídeos sobre o evento que tem sido anunciado no nosso blogue e que terminou hoje com a partida dos grandes veleiros do Estuário do Tejo, em Lisboa. Infelizmente não pude filmar com a minha câmera habitual e tive de socorrer-me de uma pequena máquina fotográfica ...apesar de tudo fica o registo (2.º Vídeo)








...

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Mares Musicais - Bouncing Souls

Bouncing Souls - Ship In A Bottle (Official Music Video)




Oh my good friend lets start something
Then throw it all out to the wind
How many mountains will we conquer
We'll never know til we begin oh oh begin
Oh my teacher what should I believe in
And how will I stay strong
How many misfortunes will we conquer
How will i carry on oh oh carry on
With every peak and valley with every
White knuckled fist with everything I've lost
And learned I won't let go of this grip
With every storm we weather I would never miss
I won't give up I won't let go I'm going down
With the ship
Oh my captain where are we going
How many battles will we win
How many brave souls will we lose to
The deepest blue will we see our home again
Oh oh home again
With every peak and valley with every
White knuckled fist with everything I've lost
And learned I won't let go of this grip
With every storm we weather I would never miss
I won't give up I won't let go I'm going down
With the ship
Oh my good friend lets start something
Then throw it all out to the wind

...

quarta-feira, 11 de julho de 2012

O meu último "Mar" e a inauguração da minha gallery shop


Neste post falo-vos da miniatura que acabei hoje, cerca de 12 anos após ter realizado a anterior. Trata-se de uma das mais belas embarcações que conheço, a canoa baleeira das ilhas dos Açores. É uma embarcação que apesar de parecer muito simples é extremamente complexa, pois, para se ter uma ideia, não usa calafetagem nas junções do tabuado, de modo a que a sua estrutura seja mais rígida. Apenas com o conhecimento destes pormenores podemos perceber como esta "casquinha de noz" era o veículo para a caça do cachalote no arquipélago dos Açores. 



  Derivada das canoas transportadas pelos grandes veleiros baleeiros americanos do Séc. XIX, a canoa açoreana é mais comprida, levando mais dois tripulantes -sete no total- uma vez que partia das ilhas, inicialmente sem qualquer embarcação de apoio.

Hoje, apesar de nos repugnar a caça a tão belas espécimes, não devemos, contudo, deixar de ter em conta que esta baleação era artesanal, não pondo a espécie em perigo e sendo um meio de sustento fulcral para os caçadores das ilhas, especialmente no grupo central.


 Embora a caça ao cachalote tenha terminado em 1984, as canoas baleeiras açoreanas foram mantidas e hoje são velozes barcos de regata - a sua velocidade era um atributo fundamental para a caça!




Seguidamente podem ver um vídeo sobre a construção deste "Mar baleeiro"e um outro realizado por mim há muitos anos, em 1994, sobre uma regata destas belíssimas embarcações:












Inauguro hoje também a minha Gallery Shop onde ponho à disposição de quem a queira esta peça única. Visitem-na clicando na imagem que se encontra permanentemente após a rúbrica permanente "o nosso propósito" deste blog e apreciem o álbum deste meu último trabalho.



...

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Novos mares do Titanic


O nosso amigo Alain Trégou teve a amabilidade de nos enviar a sua versão do Titanic, navio de que já apresentámos aqui uma série de interpretações. Como se pode verificar é um novo ponto de vista, nada ortodoxo!




































Obrigado Alain!

...