Translator / Traducteur / Übersetzer / översättaren / переводчик / 翻訳者

O NOSSO PROPÓSITO

O Capitão Haddock da banda desenhada do Tintin é uma boa caricatura de como se atribui a relação entre o mar e as garrafas ao alcoolismo dos marinheiros. No entanto a relação que mais nos interessa é a de que os marinheiros tinham com as garrafas já vazias. Tal como com o álcool, a atenção requerida pela introdução de modelos de veleiros no interior de garrafas -pelos seus gargalos- fazia-os evadirem-se da sua dura realidade. Ao contrário das fantasias de Baco o resultado desta outra relação era uma fantasia perdurável com um significado quase bíblico, o do buraco da agulha e do camelo.

O Mar das Garrafas será um espaço de divulgação de uma arte que, mais do que uma evasão, constitui um meio de trabalhar a persistência. Aqui apresentarei trabalhos já realizados, outros a realizar, trabalhos de outros, os resultados da minha pesquisa contínua sobre a história e as mútiplas envolvências desta arte, especialmente a das embarcações tradicionais.

sábado, 12 de setembro de 2009

Um hiate numa garrafa de Gordon's (Atualização)


O primeiro trabalho que aqui expus foi realizado por volta de 1997 numa garrafa de Gin "Gordon" e apresenta duas embarcações tradicionais portuguesas. A que está em primeiro plano é um Hiate de Setúbal, embarcação que após a sua extinção por volta dos anos 70 renasceu em 94. É um trabalho de uma fase em que ainda não considerava que a simples presença de um veleiro no interior do vidro de uma garrafa a enchia de mar.



El primer trabajo que he descrito en este Bolg se llevó a cabo alrededor de 1997 una botella de ginebra "Gordon" y cuenta con dos embarcaciones tradicionales portuguesas. La que está en primer plano es un Hiate de Setúbal, embarcación que tras su extinción hacia los años 70 renació en el 94. Es un trabajo de una fase en que aún no consideraba que la simple presencia de un velero en el interior del vidrio de una botella la llenaba de mar.


Le premier travail que j'ai présenté sur ce bolg a été réalisé vers 1997 dans une bouteille de Gin "Gordon" et présente deux navires portugais traditionnels. Celui qui se trouve au premier plan est un Hiate de Setúbal, un bateau qui, après son extinction vers les années 70, est né de nouveau en 94. Il s’agit d’une phase d’une époque dans laquelle on ne considérait toujours pas que la simple présence d’un voilier à l’intérieur du verre une bouteille remplie de mer.



The first work I presented on this bolg was made around 1997 in a bottle of Gin "Gordon" and presents two traditional Portuguese vessels. The one that is in the foreground is a Hiate de Setúbal, a boat that after its extinction around the 70's was reborn in 94. It is a work of a phase in which still did not consider that the simple presence of a sailboat inside the glass of a bottle filled with sea.



Il primo lavoro che ho presentato su questo bolg è stato realizzato intorno al 1997 in una bottiglia di Gin "Gordon" e presenta due tradizionali navi portoghesi. Quello che è in primo piano è un Hiate de Setúbal, una barca che dopo la sua estinzione intorno agli anni '70 è rinata nel 94. È un lavoro di una fase in cui ancora non si considerava la semplice presenza di una barca a vela all'interno del vetro di una bottiglia piena di mare



...

1 comentário:

Luís Sérgio disse...

Muito bonito. O que se calhar ainda não sei é quanto engenho e arte são necessários para fazer esta "obra de sonho " inspirada na realidade.
Obrigado pela partilha.

abraço,
Luís Sérgio